O prefeito Duarte Júnior durante entrevista ao VERTICES na última quinta (26). Foto: Rodrigo Sena/VERTICES

DE MARIANA – Pressionados pela urgência criada pelo prefeito de Mariana, Duarte Júnior (PPS), os vereadores da cidade votam nesta segunda (30) o projeto de lei que reduz os salários dos servidores municipais em cerca de 15%.

De acordo com o texto encaminhado pela Prefeitura, a reforma administrativa também deve atingir o salário dos cargos comissionados e cortar todas as gratificações. A administração pretende reduzir as despesas dos cofres públicos em ao menos R$ 2,5 milhões.

Porém, os funcionários do alto escalão – que incluem o próprio prefeito, o vice, e os secretários – não terão seus salários reduzidos. Somente no gabinete do prefeito e do vice, são estimados um gasto de R$ 800 mil para este ano, entre vencimentos e despesas gerais. O valor, disponível para consulta no portal da transparência, é quase R$ 30 mil a mais que em 2016.

Mesmo com a justificativa de que a cidade de Mariana passa por uma crise financeira, o prefeito Duarte Júnior admitiu ao VERTICES que os cargos comissionados continuarão assim como nas administrações anteriores, e não sofrerão mudanças, como a redução no número de vagas.

“Nós não mexemos nesta estrutura, ela já existe há vários anos e são aproximadamente 400 cargos comissionados. Não haverá a redução dos cargos, porque a gente entende que em um momento como este, de crise, as pessoas não vão encontrar emprego”, alega o prefeito. Cerca de 260 pessoas foram exoneradas no fim do ano passado.

Na Câmara de Mariana, a bancada da oposição ao prefeito Duarte Júnior tem como um do principais motes de crítica o alto número de cargos comissionados. Mas a Prefeitura espera conseguir a aprovação do projeto de lei ainda nesta segunda-feira.

Mesmo com a presença de três novos vereadores, Ronaldo Bento (PSB), Gerson Cunha (PSC) e Deyvson Ribeiro (SD), o prefeito se mostra garantido. “Quem votar contra esse projeto está na contramão da realidade do município”, diz Duarte.

Caso o projeto de lei seja aprovado pela Câmara de Mariana, a Prefeitura deverá publicar a decisão no diário oficial antes de entrar em vigor.

Reajuste de servidores

Os servidores municipais de Mariana ainda estão em dúvida se irão receber um reajuste neste ano. Com os cortes no governo municipal, a Prefeitura alega que está estudando se a medida será viável. Em 2016, a categoria recebeu um reajuste de apenas 5%, o que não agradou os servidores e colocou a administração de Duarte na berlindaO último reajuste acrescentou cerca de R$ 700 mil a mais nas despesas da Prefeitura da cidade.

COMENTE

Você pode ler também

Comentários

Os comentários estão encerrados.