O grupo ‘Um Minuto de Sirene’ organiza mensalmente debates e eventos que integram os moradores de Bento Rodrigues. Foto: Rodrigo Sena/VERTICES

O coletivo Um Minuto de Sirene se propõe a compreender o desastre iniciado pelo rompimento da Barragem de Fundão (propriedade da Samarco/Vale/BHP) e lidar com seus desdobramentos, principalmente em relação ao que acontece em Mariana e região. Desde a fundação do coletivo, logo nos primeiros dias após esse evento, essa tem sido nossa tarefa.

Somos moradores de Mariana e Ouro Preto e acreditamos que temos dois importantes desafios: lutar para que a justiça seja feita, sobretudo em relação àqueles que foram diretamente atingidos pelo rejeito, e ajudar a criar uma nova base de discussões que evite a ocorrência de um novo desastre dessas proporções.

Entendemos que nossa organização e nossa mobilização são um ato de cidadania. Nesse sentido, temos levantado em nossas manifestações públicas pontos que consideramos importantes de serem debatidos em nossa comunidade.

Não somos contra a mineração ou a volta da Samarco, esse é um ponto que deve ficar claro. Defendemos que um novo modelo de mineração seja debatido e posto em prática, considerando as comunidades do entorno, os trabalhadores e o meio ambiente como fatores decisivos na construção dos projetos e planejamentos da empresa. Fundão deixou uma lição, e é preciso aprendê-la.

Defendemos, ainda, que outras questões sejam colocadas à mesa dentro desse processo, como as falhas dos órgãos de fiscalização no caso Samarco e a necessária diversificação da economia de Mariana.

Nos colocamos à disposição para dialogar em conjunto, porque entendemos que o espectro de atingidos é, realmente, amplo, envolve não só aqueles que perderam tudo, mas também trabalhadores, comerciantes, sindicatos, entidades da sociedade civil, artistas, prefeitura, câmara. E cada luta tem a sua legitimidade e suas especificidades.

As informações e opiniões expressas neste texto são de responsabilidade única do autor

COMENTE

You may also like

Comments

Comments are closed.