DE MARIANA – O vereador e presidente da Câmara, Fernando Sampaio (PRB), justificou o contrato de R$ 44 mil para gastos em lanches como um benefício para diversos funcionários. Segundo Sampaio, os parlamentares não são os únicos a desfrutarem dos diversos tipos de lanches fornecidos para a Casa. O vereador ainda mostrou ver as notícias sobre o caso como uma retaliação da imprensa após um corte da verba de publicidade.

“Eles [os jornalistas], esquecem que ficam lanches na Câmara para outras pessoas, como os servidores da Casa, vereadores, e a própria imprensa. Obviamente que todos têm fome, então tem pra todo mundo lá”, alegou Sampaio antes de dizer que não considera o gasto elevado.

Durante a entrevista no início de março ao canal ‘Top Cultura’, em Ouro Preto, o presidente do Legislativo ainda incitou que as recentes notícias denunciando os números do contrato são uma retaliação aos cortes realizados em publicidade. Veja no vídeo acima, a partir do minuto 8:45.

De acordo com documentos divulgados pela empresa ‘Fazenda’, contratada pela Câmara para gerir a publicidade do órgão, os gastos com a verba de imprensa foram reduzidos de R$  45,7 mil em janeiro deste ano para R$ 24 mil durante o mês de fevereiro.

Porém, dos mais de R$ 45 mil utilizados pela Câmara para pagar a publicidade em janeiro, R$ 23,4 mil foram direcionados para a própria empresa ‘Fazenda’ criar um novo planejamento para as campanhas. Ou seja, após aquele mês os gastos com veículos de mídia seguiram na mesma média dos períodos anteriores.

Demonstrativo de pagamentos da verba em publicidade em janeiro deste ano. Foto: Reprodução

O parlamentar também afirmou que não possui poder de escolha sobre os veículos que irão receber a verba de publicidade. “Ela [a empresa Fazenda] é quem faz o plano de mídia da Câmara, não sou eu não”, disse Sampaio, que ainda alegou uma redução de gastos em comparação com a gestão de Tenente Freitas (PHS).

Dificuldades financeiras

O presidente da Câmara lembrou da queda na receita municipal e afirmou que a prioridade da Prefeitura neste momento deveria ser a redução nos gastos, para evitar a demissão dos trabalhadores. Sampaio ainda afirmou que o Executivo e o Legislativo devem dar as mãos durante o período de crise.

Novas promessas

De acordo com Sampaio, a presidência da Câmara deve tentar ainda neste mandato acrescentar a confecção do CPF e do alistamento militar às atribuições do Centro de Atendimento ao Cidadão (CAC) de Mariana. Atualmente o órgão realiza a emissão da carteira de identidade e do atestado de antecedentes, além da disponibilização da internet cidadã, serviço de navegação online gratuita.

COMENTE

You may also like

Comments

Comments are closed.