DE MARIANA – Com entrega prevista para novembro de 2013, a reforma da quadra do São Pedro, em Mariana, foi embargada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), em dezembro do mesmo ano. O órgão, responsável também por analisar projetos localizados em áreas que afetam o patrimônio cultural tombado, indicou algumas modificações a serem realizadas no projeto inicial. O processo de readequação da obra paralisou a reforma por cerca de três meses, e o tempo  previsto inicialmente para a  entrega do empreendimento era de dois meses.

Com a reformulação do projeto, os custos da obra saltaram de R$ 245 mil para aproximadamente R$ 365 mil, o que equivale a cerca de 50% a mais sobre o valor inicial.

Segundo a Prefeitura de Mariana,  entre as alterações feitas no projeto para a aprovação do IPHAN estão a diminuição na altura e a troca do material utilizado na cobertura. E ainda houve um acréscimo para a recuperação e troca do piso, serviços de pintura, reforma dos vestiários, e a ampliação no número de refletores na quadra.

O contrato com a empresa responsável pela obra,  Forzan Locações de Equipamentos LTDA, já terminou. Porém, de acordo com a Prefeitura, “o que está pendente para a entrega da obra é a finalização de uma canaleta, que vai impedir a água de chegar até a quadra. Após o término desta intervenção a obra será entregue à comunidade.”

Questionada sobre  a data prevista para a reabertura da quadra, o governo municipal justificou o tempo chuvoso na cidade como o dificultador do término da construção, “não sendo possível precisar quando será feita a inauguração oficial da nova quadra”.

Pondo fim à espera

O processo de reforma da quadra  do bairro, uma das únicas opções de lazer para os adolescentes do São Pedro, fez com que muitos jovens procurassem outras alternativas, como brincadeiras nas ruas da comunidade ou nas quadras do Bairro Chácara, próximo ao São Pedro.

Aos últimos passos para a reinauguração, os moradores já ocupam a área para praticar esportes.

Segundo o Auxiliar Administrativo Felipe de Freitas Pedro, 18, morador do São Pedro, “mesmo coberta, a quadra fica empossada quando chove. Algumas vezes até levamos rodos de casa pra retirar a água”, diz ele.

Durante duas visitas realizadas pelo VERTICES em janeiro deste ano, a reportagem confirmou a reclamação de Felipe. Mesmo com a cobertura, a quadra possui dois pontos que acumulam água. Já a arquibancada, de três níveis, construída na inauguração da quadra, não foi contemplada pela cobertura e está suscetível aos períodos chuvosos.

A prefeitura afirmou que está realizando os reparos necessários para solucionar o problema, e admite que a instalação de cobertura para as arquibancadas “não consta no projeto de reforma”, que iniciou há dois anos, desde seu primeiro anúncio.

COMENTE

You may also like

Comments

Comments are closed.