Deputados da oposição sobem a mesa da câmara para protestar contra a votação da reforma trabalhista. Rodrigo Maia da um tapa em um caixão de um deputado. Foto: Lula Marques/AGPT

DE MARIANA – A reforma trabalhista proposta pelo governo de Michel Temer (PMDB) foi aprovada na Câmara dos Deputados, em Brasília, por 296 votos a favor e 177 contra. Com mais de 100 alterações previstas na Consolidação das Leis de Trabalho, a CLT, o projeto pretende priorizar as negociações entre o trabalhador e as empresas, de acordo com o Planalto.

Entre as principais medidas a serem implementadas pela reforma está a possibilidade de aumento da carga horária de trabalho dos funcionários, que atualmente permite até oito horas por dia em um turno de 44 horas semanais. Com as mudanças, o empregado e a empresa poderão negociar, por exemplo, uma jornada de 12 horas por dia, respeitando um limite de 48 horas semanais.

Projeto polêmico desde que foi colocado em discussão pelo governo, a ampla maioria dos deputados federais foram favoráveis às alterações, mesmo sob protestos convocados durante a semana em todo o país. Em Mariana e Ouro Preto, por exemplo, milhares de pessoas saíram às ruas do Centro Histórico para rechaçar as reformas trabalhista e da Previdência.

Já dentro do plenário da Câmara, em Brasília, dos 49 deputados mineiros que estavam em votação, 29 deles foram favoráveis às mudanças defendidas pelo governo Temer. Veja o voto de cada na tabela abaixo.

COMENTE

Você pode ler também

Comentários

Os comentários estão encerrados.